Matérias sobre o tema: Masan

Selo-Masan

Acordo Coletivo com a Masan fecha com 2,33% de reajuste e fica acima da inflação de 1,81%

O Sindicato e a Masan Serviços Especializados Ltda. assinaram o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) de 2018/2019 com um reajuste de 2,33% para todos os empregados que prestam serviços em instituições de ensino, de qualquer grau, nível e natureza, representados pelo SAAERJ em todo Estado do Rio de Janeiro. O reajuste é retroativo a 1º de março deste ano e as diferenças salariais por conta do aumento nos salários serão pagas pela empresa em até três parcelas, iguais e sucessivas, a partir da folha de pagamento referente ao mês de junho de 2018.

Este índice ficou acima do INPC, um dos índices do IBGE que medem a inflação no país, que registrou 1,81% de variação nos preços nos últimos 12 meses (de março 2017 a fevereiro 2018). É sabido que o quadro de recessão geral na economia deixou a inflação em patamares baixíssimos no último ano.

O Acordo fixa o piso salarial da categoria na Masan em R$ 1.056,26 a partir de 1º de março de 2018, mas varia de acordo com as funções:

a) Auxiliar de serviços gerais, auxiliar de cozinha e auxiliar agente educador: R$ 1.056,26;

b) Manipuladores de Alimento: R$ 1.086,74;

c) Cozinheiros: R$ 1.159,31.

Além do reajuste, o ACT 2018 fixa o vale alimentação mensal no valor de R$ 168,00, inclusive durante as férias. Outro benefício garantido no ACT é o prêmio trimestral de incentivo à assiduidade, no valor de R$ 67,20 para todos os empregados representados pelo SAAERJ com mais de 3 (três) meses de serviços na Masan e que percebam salário de até R$ 1.432,22 ao mês.

O Acordo Coletivo estabelece também penalidades à empresa por atraso no pagamento de salários e por descumprimento do ACT.

Veja a íntegra do ACT 2018 da Masan aqui.

Logo-Masan-boneco

Dia 11 de junho, assembleia dos trabalhadores da Masan que atuam em Caxias

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

O Presidente do Sindicado dos Auxiliares de Administração Escolar do Estado do Rio de Janeiro, no uso das atribuições que lhe conferem a lei e o Estatuto, convoca os auxiliares de administração escolar empregados, filiados ou não, da Masan Serviços Especializados Ltda., situada à Estrada São Lourenço s/n°, quadra 21 lote 01 — Duque de Caxias — RJ – CEP: 25.243-150, que prestam serviços nas unidades de Colégios e/ou Escolas e Creches pertencentes ao Quadro da Secretaria Municipal de Educação do Município de Duque de Caxias, para se reunirem em Assembleia Geral Extraordinária, no dia 11 de junho de 2018, na Delegacia Sindical do SAAE-RJ em Duque de Caxias, situada na Av. Governador Leonel de Moura Brizola, n° 1995, sala 304 — Centro — Duque de Caxias — RJ, às 18h em primeira convocação, e às 18h3Omin em segunda e última convocação, com a seguinte ordem do dia:

1) Tomar conhecimento da atual situação dos pagamentos dos salários;

2) Apresentação da última proposta encaminhada pela empresa para o Acordo Coletivo de Trabalho 2018-2019;

3) Demais esclarecimentos.

Rio de Janeiro, 6 de junho de 2018.

 

Elles Carneiro Pereira
Presidente

Logo-Masan-boneco

Masan, abjeta, nega verbas de demitidos. Sindicato só homologa rescisão com todos os direitos pagos

A Diretoria do SAAERJ decidiu suspender as homologações de rescisões da empresa Masan Serviços Especializados Ltda, tendo em vista que as mesmas têm vindo sem nenhum tipo de pagamento de verbas rescisórias aos seus empregados dispensados sem justa causa. A empresa, numa atitude abjeta, fornece os papéis apenas para a liberação do saldo do FGTS e as guias para o Seguro Desemprego de quem possui tal direito.

Segundo a nova legislação trabalhista, esta documentação para saque do Fundo de Garantia e entrada no Seguro Desemprego não necessitam mais da chancela do Sindicato, tanto na CEF quanto no MTE. Sendo assim, a negativa do Sindicato não prejudicará o recebimento desses valores pelos trabalhadores demitidos.

Ao constatar a má-fé da empresa, pela sonegação continuada de direitos a seus empregados dispensados, o SAAERJ decidiu homologar as rescisões da Masan apenas quando estiver comprovado que as verbas rescisórias e demais direitos foram pagos.

LogoMasan

Masan atrasa resposta ao ACT 2018 de escolas e creches. Sindicato pede que empregados enviem comprovantes de atraso no pagamento

A direção da Masan ainda não respondeu nossa proposta de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) para os trabalhadores em creches e escolas em 2018. Realizamos reunião com a empresa no dia 18 de abril, quando apresentamos a pauta aprovada pelos trabalhadores em assembleia ocorrida no dia 31 de janeiro último, mas até o momento não temos uma resposta oficial à proposta.

Independente desta postergação patronal, o SAAERJ pede aos funcionários da Masan representados pelo nosso Sindicato que nos enviem por email (douglas@saaerj.org.br) comprovantes dos últimos três meses de atraso do pagamento, ou seja, extrato bancário e contracheque.

O Sindicato prepara providências urgentes contra os atrasos e, para tanto, as autoridades a quem vamos nos dirigir exigirão estes comprovantes. “Se pudermos comprovar, há grandes possibilidades de resolvermos dando um basta nestes atrasos. Pesquisamos e encontramos os verdadeiros motivos desses atrasos. Necessitamos de muitos documentos”, informa o presidente do SAAERJ, Elles Carneiro.

proposta-salarial

Masan: greve vitoriosa conquista salários atrasados e dias em greve não serão descontados. Voltamos ao trabalho nesta 5ª feira, dia 1º

=> Empresa se comprometeu em manter o cronograma de pagamento do 13º de 2017 em março, abril e maio

A vitoriosa greve dos trabalhadores da Masan que prestam serviços em unidades escolares, EDIs e creches vinculadas à Secretaria Estadual de Educação ou à Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro encerra-se hoje, dia 28 de fevereiro. A partir desta 5ª feira, dia 1º de março, todos devem retornar ao trabalho.

A partir de nossa mobilização, que começou no dia 22 de janeiro, arrancamos o pagamento dos salários atrasados de novembro e dezembro de 2017 e de janeiro de 2018. A Masan, com problemas financeiros em virtude de atrasos nos repasses governamentais, se comprometeu em manter o cronograma de pagamento do 13º salário de 2017, quitando as três últimas parcelas nos meses de março, abril e maio de 2018. O acordo entre o Sindicato e a Masan foi fechado mediante o compromisso da empresa de não descontar os dias parados pela categoria. Ou seja, não haverá qualquer desconto referente aos 38 dias em que estivemos em greve.

proposta-salarial

Trabalhadores da Masan decidem continuar greve até o pagamento integral dos salários e 13º

Os trabalhadores da Masan que atuam em unidades escolares, EDIs e creches vinculadas à Secretaria Estadual de Educação ou à Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro decidiram, em Assembleia realizada nesta 4ª feira, 31 de janeiro, pela manutenção da greve até que todos os salários e benefícios sejam integralmente pagos pela empresa.

A assembleia rejeitou a proposta encaminhada pela empresa. A Masan propôs o pagamento dos salários de janeiro no dia 19 de fevereiro, os dias de greve seriam perdoados de qualquer desconto se a greve se encerrasse nesta assembleia do dia 31, e a continuidade do parcelamento em 5 vezes do 13º salário de 2017.

Essa proposta foi rejeitada pela Assembleia Geral e os trabalhadores decidiram pela continuidade da abstenção pacífica do trabalho até a regularização total das pendências trabalhistas.

A Masan já foi comunicada da decisão. Veja aqui o ofício enviado pelo SAAERJ.

Polegar-Positivo

Veja aqui a sugestão de Pauta de Reivindicações para a assembleia da Masan nesta 4ª feira, dia 31

Nosso Sindicato publica aqui a sugestão de pauta reivindicatória que será discutida e votada na assembleia dos empregados da Masan marcada para esta 4ª feira, dia 31 de janeiro de 2018.

É importante que todos tomem conhecimento e possam discutir os termos que serão encaminhados para a empresa visando a negociação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) com vigência de 1º de março de 2018 até 28 de fevereiro de 2019.

Leia a sugestão para debate e compareça à assembleia!

Veja aqui a sugestão da Diretoria do SAAERJ para nossa Pauta de Reivindicações

Veja aqui o Edital de Convocação da Assembleia

greve

Greve na Masan: todos à assembleia dia 31/01, às 10h30, no Sindicato

A Diretoria do SAAERJ convoca todos os trabalhadores da Masan que atuam em unidades escolares, EDIs e creches vinculadas à Secretaria Estadual de Educação ou à Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro para nova assembleia na próxima 4ª feira, dia 31 de janeiro, às 10h30, na sede do Sindicato (Rua dos Andradas, n° 96 — Salas 701/703 — Centro — Rio de Janeiro).

Vamos avaliar nossa greve e a situação dos pagamentos na empresa e, diante disso, tomar decisões. Compareça. Não deixe que outros decidam por você. Veja abaixo o Edital de Convocação.

Sindicato responde à manobra da Masan: greve nesta 2ª feira está mantida até que tudo seja pago!

Direção da Masan tenta de última hora manobra para esfriar nossa paralisação, anunciando pagamento parcelado do que deve. Mas manter a greve é a melhor forma de garantir nossos direitos de uma vez por todas

O presidente do Sindicato, Elles Carneiro, se dirige aos trabalhadores na assembleia

O presidente do Sindicato, Elles Carneiro, se dirige aos trabalhadores na assembleia

Assustada com a decisão firme e unânime dos trabalhadores, que decretaram greve geral nas escolas do estado e creches e EDI’s do município do Rio a partir da 00h00 (zero hora) desta 2ª feira, dia 22, a direção da Masan Serviços Especializados Ltda. enviou ofício de última hora ao SAAERJ, recebido no dia seguinte à assembleia do dia 18, propondo datas para o pagamento de salários atrasados.

A decisão dos empregados na assembleia, no entanto, foi clara: só retornaremos ao trabalho após o pagamento integral de todos os valores devidos, entre salários, 13º salários e férias. “Os trabalhadores estão cansados de serem enrolados. O risco do negócio é do empresário. Ele recebendo ou não do contratante, tem que pagar corretamente a seus empregados” – explica o presidente do Sindicato, Elles Carneiro.

Em resposta à Masan, o Sindicato enviou ofício informando que o movimento continuará até a quitação integral dos valores devidos aos empregados (veja aqui nosso documento de resposta).

MINISTÉRIO PÚBLICO VAI APURAR

A empresa alega que está recebendo agora valores atrasados de contratantes, como a Prefeitura do Rio. Obvia e legalmente isso não é argumento, pois cabe à Masan cumprir suas obrigações trabalhistas independente do que recebe ou deixa de receber.

O Sindicato, no entanto, está pedindo ao Ministério Público que apure junto à Prefeitura e ao Estado as datas de repasse de valores à Masan. Afinal, caso não seja verdade e a empresa tenha recebido anteriormente o que diz estar recebendo só agora, configurar-se-ia, além de um caso de má administração, um caso de má-fé com os empregados e a sociedade. Vamos fundo nessa questão.

Trabalhadores da Masan entram em greve dia 22/01 até a empresa pagar o que deve!

Os trabalhadores da Masan, auxiliares de administração escolar que prestam serviços nas unidades escolares administradas pela Secretaria de Estado de Educação (SEEDUC-RJ, com atuação em todos os municípios do Estado do Rio de Janeiro) e nas creches e EDI’s do Município do Rio de Janeiro, reuniram-se numa grande assembleia convocada pelo Sindicato, no último dia 18, e decretaram greve geral por tempo indeterminado a partir da 00h00 (zero hora) do próximo dia 22 de janeiro, 2ª feira.

O presidente do Sindicato, Elles Carneiro, se dirige aos trabalhadores na assembleia

O presidente do Sindicato, Elles Carneiro, se dirige aos trabalhadores na assembleia

Centenas de companheiros atenderam à convocação do Sindicato. Nosso auditório ficou pequeno e, para melhor desenvolvimento da reunião e segurança de todos, a assembleia foi realizada em praça pública, ao lado do Sindicato, sem prejudicar o trânsito ou a população.

A decisão pela paralisação foi unânime entre os presentes. “A greve será mantida até que seja efetuado o pagamento integral dos salários relativos aos meses de novembro e dezembro de 2017, o 13º salário de 2017, e os salários vincendos de 2018”, explica o presidente do SAAERJ, Elles Carneiro.

Durante a abstenção pacífica do trabalho, os contratos de trabalho estão devidamente suspensos, não sendo cabível a substituição de empregados, nos termos da Lei n° 7.783 de 28/06/1989, em seu artigo 7° e em seu parágrafo único.

A direção da Masan Serviços Especializados Ltda. já foi comunicada do nosso movimento, marcado para o dia 22/01/2018, nossas reivindicações e condições para o retorno ao trabalho. Veja aqui o ofício do SAAERJ à Masan.