Matérias sobre o tema: Universidade Candido Mendes

logo-ucam-450x185

Sindicato denuncia trabalho escravo na Cândido Mendes e pede mediação urgente do Ministério Público

O SAAERJ protocolou denúncia no Ministério Público do Trabalho (MPT), no último dia 19, acusando a Universidade Cândido Mendes de impor a seus empregados relações de trabalho análogas à escravidão. O Sindicato pede ao MPT a mediação urgente do órgão para que a Associação Sociedade Brasileira de Instrução – SBI, razão social da UCAM, regularize o pagamento de salários, décimos-terceiro salários e férias aos auxiliares de administração escolar da instituição.

O Sindicato foi procurado por diversos empregados da instituição, especialmente aqueles que trabalham nas unidades de Santa Cruz, Campo Grande, Bangu e Padre Miguel. Segundo esses relatos, os empregados são obrigados a trabalhar sem receber salários, 13º salários e férias.

Após denúncia do SAAERJ, TRT-RJ promove audiência e dá 90 dias para Universidade Cândido Mendes cumprir direitos dos empregados

Salários, FGTS e INSS devem estar em dia. Se não estão, comunique agora ao seu Sindicato!

O Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região/RJ promoveu, após denúncia do nosso Sindicato, uma audiência de conciliação com a direção da Universidade Cândido Mendes. Realizada em 19 de maio, na audiência foi estabelecido o prazo de 90 dias para a Universidade comprovar a regularização de todos os compromissos assumidos no Plano de Execução Especial firmado com o Tribunal. Nestas obrigações, estão o pagamento em dia dos salários e os devidos recolhimentos de FGTS e INSS dos empregados.

SAAERJ denuncia Candido Mendes ao MPT por atraso no pagamento de salários

Tramita na 43ª Vara do Trabalho o processo nº 0170400-95.2002.5.01.0043 (MPT X Universidade Candido Mendes), após denúncia feita pelo Sindicato ao Ministério Público do Trabalho (MPT) – 1ª Região. Na denúncia, o SAAERJ informou que a Candido Mendes não vem pagando o salário de seus trabalhadores até o 5º dia útil, conforme determina a lei, além de não estar em dia com os depósitos do FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

O Ministério Público já solicitou ao juízo que notifique a Cândido Mendes para que comprove o cumprimento da sentença. Estamos agora aguardando o despacho do juízo com a resposta.