Category Archives: Estácio

Trabalhadores relatam manobra ilegal da Estácio de Sá. Sindicato formaliza denúncia junto ao Estado

Empregados da Universidade Estácio de Sá denunciaram ao nosso Sindicato que a instituição está orientando funcionários administrativos a comparecerem ao trabalho nos próximos dias 26, 29, 30 e 31 de março, bem como nos dias 01 e 02 de abril de 2021, em desobediência à Lei 9.224, de 24/03/2021.

Imediatamente, o SAAERJ formalizou denúncia junto à Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, repassando os endereços dos diversos campi da Estácio no estado. Segundo a denúncia, a instituição estaria orientando seus empregados e alunos a que compareçam e mantenham as portas cerradas para ludibriar possível fiscalização.

Agora, cabe às autoridades averiguar se de fato a Estácio vai descumprir a lei nesses dias e, dessa forma, colocar em risco a saúde de seus próprios empregados e da comunidade em geral.

Sindicato e Estácio assinam Acordo Coletivo 2020-2022. Conheça os pisos salariais e as principais cláusulas

Está em vigor o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) assinado pelo SAAERJ com a Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá para o período 2020-2022. O ACT vale para os empregados da Estácio, não professores, em todo o estado do Rio de Janeiro.

Pelo Acordo, os trabalhadores terão seus salários reajustados em 1º de março de 2021 da seguinte forma:

  • Salários até R$ 6.000,00: reajuste de 3%.
  • Salários de R$ 6.000,01 a R$ 12.000,00: reajuste de 1,5%.
  • Salários acima de R$ 12.000,00: livre negociação.

PISOS SALARIAIS

A partir de 01/03/2021 ficam garantidos novos Pisos Salariais para os que trabalham 220 horas mensais ou no regime de 12/36 horas, conforme tabela abaixo.

  • Piso salarial na Estácio: R$ 1.268,32.
  • Piso salarial para Auxiliares Administrativos e Auxiliares de Operações: R$ 1.339,94.
  • Piso salarial para Assistentes Administrativos: R$ 1.453,76.
  • Piso salarial de Supervisores: R$ 2.599,33.

ABONO SALARIAL

Todos os trabalhadores da Estácio receberão um Abono Salarial na folha de dezembro de 2020, calculado sobre o salário de março deste ano. Para os salários até R$ 6 mil, o abono será de 52% do salário. Para a faixa entre R$ 6.000,01 e R$ 12 mil, o abono será de 26%. Funcionários com salários acima de R$ 12 mil não receberão abono.

OUTROS DIREITOS

Vale-alimentação no valor de R$ 322,21, plano de saúde por adesão para todos com salário até R$ 4.022,00 a partir de 01/03/2021 e garantia no emprego pelos dois anos anteriores à aposentadoria são outras das muitas cláusulas do Acordo Coletivo com a Estácio.

Leia aqui a íntegra do ACT 2020-2022 da Estácio.

Acordo Coletivo da Estácio tem aditivo para o período de calamidade pública

Um Termo Aditivo ao Acordo Coletivo dos trabalhadores da Universidade Estácio de Sá foi assinado pelo nosso Sindicato com a instituição, em 17 de abril, estabelecendo regras para o período de Calamidade Pública por conta da pandemia de Covid-19.

A Medida Provisória 936 do governo federal permitiu aos empregadores uma série de medidas em relação aos empregados, como a redução de jornada e de salário, e o SAAERJ buscou nesse Aditivo os melhores termos possíveis para essas mudanças.

Pelo Termo Aditivo, a redução das jornadas e dos salários devem ser proporcionais, podendo ser de 25%, 50% ou até 70% enquanto perdurar o estado de calamidade pública. Essa redução poderá ocorrer por 30 dias, renováveis por igual período, até o máximo de 90 dias. Os casos de suspensão do contrato de trabalho poderão ocorrer por 30 dias, renováveis por mais 30. Nesses casos, os benefícios serão mantidos, exceto o vale-transporte. Todos os benefícios concedidos pelo empregador devem permanecer.

O Termo Aditivo regula os procedimentos para salários inferiores e superiores a R$ 3.135,00 – valor estipulado pelo governo federal.

Leia aqui a íntegra do Termo Aditivo com a Estácio.

Veja aqui a pauta de reivindicações para o ACT 2020/2021 da Estácio de Sá

Veja nossas reivindicações aqui neste link.

Negociações com a Estácio avançam

Continuam as negociações com a Estácio para o Acordo Coletivo (ACT) deste ano. O Sindicato esteve reunido com a direção da Estácio na última 6ª feira, 31/05, quando avaliamos as ponderações da instituição e mais uma vez apresentamos nossos argumentos para defender os itens de nossa pauta reivindicatória, que desde o princípio busca a reposição de nossas perdas.

Acreditamos estar próximos de realizar o Acordo. Já temos a proposta de um percentual de reajuste para os pisos e a reposição pelo INPC na faixa do quarto piso até ao valor de R$ 6.000,00, a ser parcelado, e acima deste valor apresentamos também uma proposta. Nosso próximo encontro será nesta 4ª feira, 05 de junho, quando esperamos definir nosso ACT para o período 2019/2020.

Estácio quer arrochar trabalhadores e negociação está num impasse. Próxima reunião dia 24/5

A Universidade Estácio de Sá está jogando duro nas negociações para o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) deste ano. Os dirigentes da instituição pretendem impor um reajuste salarial somente pelo INPC e, mesmo assim, limitado a um salário-teto, ou seja, algumas funções não teriam sequer a inflação. Além disso, a Estácio propõe congelar o Vale Alimentação, ou seja, nenhum reajuste este ano, e nega o pagamento do PLR.

O Sindicato rejeitou essa proposta e as negociações no momento se encontram num impasse. Uma nova reunião de negociação está marcada para o próximo dia 24 de maio.

NEGOCIAÇÃO DIFÍCIL

Estamos em fase de negociação do ACT com a Estácio desde o dia 17/04, apesar de a pauta reivindicatória ter sido enviada para a instituição em dezembro do ano passado.

Naquele primeiro encontro apresentamos a defesa do nosso PLR que, de pronto, a Estácio afirmou não ter condições de negociar, embora saibamos que os resultados divulgados na Bolsa de Valores demonstrem o contrário.

O índice de reajuste proposto e também a majoração do Vale Alimentação pedido buscam, tão somente, repor o que fora corroído pela inflação (que o governo teima em mascarar).

INTRANSIGÊNCIA

Ao nos reunirmos em 30 de abril, a Estácio reafirmou não ter condições de pagar o PLR e criou-se um impasse, tendo como base os resultados econômicos da empresa e esta posição de intransigência dos dirigentes.

No dia 9 de maio, a Estácio reafirmou não querer negociar mais o PLR, declarando-se com posição fechada sobre o assunto.

Em 17 de maio, a Estácio afirmou claramente que só pode pagar o INPC, sem reajustar o Vale Alimentação, e limitando o reajuste a um teto de salário, ou seja, excluindo algumas funções do reajuste salarial. Mais uma vez o Sindicato não concordou, pois viola direitos e nos impõe um achatamento nos salários.

Estácio apresenta anexos do ACT 2018. Conheça

Após o Sindicato ter acionado o Ministério do Trabalho e ter obrigado a Estácio a participar de uma mediação, finalmente a universidade cumpriu seu dever de apresentar os anexos do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) deste ano.

Os anexos estabelecem os parâmetros para três direitos consagrados no ACT: o Programa de Participação nos Resultados, o Plano de Saúde e o Seguro de Vida.

Conheça aqui os anexos:

Programa de Participação nos Resultados

Plano de Saúde

Seguro de Vida