Trabalhadores da Masan decidem continuar greve até o pagamento integral dos salários e 13º

proposta-salarial

Os trabalhadores da Masan que atuam em unidades escolares, EDIs e creches vinculadas à Secretaria Estadual de Educação ou à Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro decidiram, em Assembleia realizada nesta 4ª feira, 31 de janeiro, pela manutenção da greve até que todos os salários e benefícios sejam integralmente pagos pela empresa.

A assembleia rejeitou a proposta encaminhada pela empresa. A Masan propôs o pagamento dos salários de janeiro no dia 19 de fevereiro, os dias de greve seriam perdoados de qualquer desconto se a greve se encerrasse nesta assembleia do dia 31, e a continuidade do parcelamento em 5 vezes do 13º salário de 2017.

Essa proposta foi rejeitada pela Assembleia Geral e os trabalhadores decidiram pela continuidade da abstenção pacífica do trabalho até a regularização total das pendências trabalhistas.

A Masan já foi comunicada da decisão. Veja aqui o ofício enviado pelo SAAERJ.